Seja Bem Vindo (a)

Meu propósito para com este blog, está em coletar e difundir importantes mensagens voltadas para o autoconhecimento, percepções metafísicas, espirituais e poéticas, respeitando e identificando sempre os autores e fontes das mesmas.

Seguidores do Mural

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

30 traços de uma pessoa SENSITIVA


Ser uma pessoa sensitiva, ou empata, significa ter a capacidade de perceber e ser afetado pelas energias de outras pessoas e ter uma capacidade inata de sentir e perceber intuitivamente outros. A sua vida é inconscientemente influenciada pelos desejos dos outros, desejos, pensamentos e estados de espírito. Ser um empata é muito mais do que ser altamente sensível e não está limitado apenas às emoções.

Pessoas mais sensitivas podem perceber sensibilidades físicas e impulsos espirituais, bem como apenas saber as motivações e intenções de outras pessoas. Aqui ficam 30 dos traços mais comuns do SENSITIVO ou EMPATA:

1. Saber: os sensitivos sabem coisas, sem lhes ser dito. É um conhecimento que vai além da intuição, mesmo que essa seja a forma como muitos poderiam descrever o saber. Quanto mais sintonizados eles são, mais forte este dom se torna.

2. Estar em locais públicos pode ser esmagador ou avassalador: lugares como shoppings, supermercados ou estádios onde há uma grande quantidade de pessoas ao redor pode preencher o empata com as emoções turbulentas vindas de outras pessoas.

3. Sentir as emoções e tomá-las como suas: este é grande fardo para sensitivos. Alguns deles vão sentir emoções vindas daqueles que estão perto e outros poderão sentir as emoções de pessoas a uma grande distância, ou até ambas. Os empatas mais sintonizados irão saber se alguém está a ter maus pensamentos sobre eles, até mesmo a uma grande distância.

4. Assistir violência, crueldade ou tragédias na TV pode tornar-se insuportável. Quanto mais sintonizado um empata se torna, pior se torna o ato de ver TV. Pode acontecer, eventualmente, este ter de parar de ver televisão e ler jornais por completo.

5. O empata sabe quando alguém não está a ser honesto: se um amigo ou um ente querido lhe está a dizer mentiras ele sabe disso (embora muitos sensitivos tentam não se focar muito nesse conhecimento porque saber que um ente querido está a mentir pode ser doloroso). Se alguém está a dizer alguma coisa mas se ele sente ou pensa de outra, o empata simplesmente sabe.

6. Captar os sintomas físicos de uma outra pessoa: um empata pode desenvolver as doenças de outra pessoa (constipações, infecções oculares, dores no corpo e dores), especialmente aqueles que são mais próximos, um pouco como as dores de simpatia.

7. Distúrbios digestivos e problemas nas costas: o chacra do plexo solar tem base no centro do abdômen e é conhecido como a sede das emoções. Este é o lugar onde os empatas sentem a emoção de entrada do outro, o que pode enfraquecer a área e, eventualmente, levar a qualquer problema, desde úlceras estomacais a má digestão, entre muitas outras coisas. Os problemas nas costas podem-se desenvolver porque quando uma pessoa que não tem conhecimento que é um empata e não está preparada, estará quase sempre “sem chão”.

8. Sempre a olhar os oprimidos: qualquer um cujo sofrimento, dor emocional, a ser vítima de injustiça ou intimidado, chama a atenção e a compaixão de um empata.

9. Outros irão querer descarregar os seus problemas, até mesmo estranhos: um empata pode-se tornar uma lixeira para questões e problemas de toda a gente e se não tiver cuidado pode acabar como utilizando esses problemas como seus próprios.

10. Fadiga constante: os sensitivos muitas vezes ficam sem energia, seja de vampiros de energia ou apenas captando em demasia a energia dos outros, que até mesmo o sono não cure. Muitos são diagnosticados com Fadiga Crônica ou até Fibromialgia.

11. Personalidade possivelmente viciada: álcool, drogas, sexo, são, para citar apenas alguns vícios a que os empatas podem recorrer, para bloquear as emoções dos outros. É uma forma de auto-proteção, a fim de se esconder de alguém ou de algo. Pode não se tornar um vício mas, em menor escala, hábitos regulares.

12. Atração para a cura, as terapias holísticas e todas outras coisas metafísicas: embora muitos sensitivos gostassem de curar os outros, podem acabar por se afastar dessa vocação (mesmo tendo eles uma capacidade natural para isso), depois de se terem estudado e formado, porque eles carregam muito daqueles que eles estão a tentar curar. Especialmente se eles não sabem da sua capacidade e habilidade da empatia. Qualquer coisa que tenha uma natureza sobrenatural é de interesse para os sensitivos e não se surpreende ou ficar chocado facilmente. Mesmo com uma revelação que muitos outros considerariam impensável, por exemplo, os empatas teriam reconhecido o mundo seria redondo quando todos os outros acreditavam que era plana.

13. Criatividade: a cantar, dançar, atuar, desenhar ou escrever, um empata terá uma forte veia criativa e uma imaginação muito fértil.

14. Amor pela natureza e pelos animais: estar ao ar livre na natureza é uma obrigação para os sensitivos e os animais de estimação são uma parte essencial da sua vida. Podem não os ter porque acredita que eles devem ser livres mas têm grande carinho e proteção por eles.

15. Necessidade de solidão: um empata vai agitar-se e ficar louco se ele não receber algum tempo de silêncio. Isto é ainda muito evidente em crianças empáticas.

16. Fica entediado ou distraído facilmente se não for estimulado nas tarefas mais rotineiras: trabalho, escola e vida doméstica tem que ser mantidas interessantes para um empata ou eles desligam-se delas e acabam a sonhar, rabiscar ou a procrastinar.

17. Consideram impossível fazer coisas que não gostam: como no anterior, parece que eles estão a viver uma mentira por fazê-lo. Para forçar um empata a fazer algo que ele não gosta, através da culpa ou rotulando-o como passivo servirá apenas para fazê-lo ficar infeliz. É por esta razão que muitos sensitivos ficam rotulados como sendo preguiçosos.

18. Luta pela verdade: isso torna-se mais predominante quando um empata descobre seus dons de nascença. Qualquer coisa que seja ele sente que está completamente errada.

19. Sempre à procura de respostas e conhecimento: ter perguntas sem resposta pode ser frustrante para um empata e eles vão esforçar-se sempre para encontrar uma explicação. Se eles têm um conhecimento sobre algo, eles irão procurar a confirmação. O lado mau disso pode ser a sobrecarga de informações.

20. Gostam de aventura, liberdade e viagens: os sensitivos são espíritos livres.

21. Abomina a desordem: ela traz uma sensação ao empata de peso e bloqueia o seu fluxo de energia.

22. Adora sonhar acordado: um empata pode olhar para o espaço por horas, ficando num mundo muito próprio e de muita felicidade.

23. Acha a rotina, as regras ou o controlo aprisionante: qualquer coisa que tire a liberdade é debilitante para um empata.

24. Propensão para carregar peso sem necessariamente se desgastar: o excesso de peso é uma forma de proteção para impedir a chegada das energias negativas que têm tanto impacto em si.

25. Excelente ouvinte: o empata não vai falar de si, a menos que seja para alguém em quem realmente confia. Ele gosta de conhecer e aprender com os outros e genuinamente cuidar.

26. Intolerância ao narcisismo: embora sensato e generoso e muitas vezes tolerante para com os outros, os sensitivos não gostam de ter pessoas ao seu redor excessivamente egoístas, que se colocam em primeiro lugar e se recusam a considerar os sentimentos dos outros, ou pontos de vista diferentes do seu. 

27. A capacidade de sentir os dias da semana: um empata sentirá o “Sentimento de Sexta-feira”, quer ele trabalhe às sextas-feiras ou não. Eles captam sobre como o colectivo se está a sentir. O primeiro par de dias de um longo fim de semana de feriado (da Páscoa, por exemplo) pode ser sentido por eles, como se o mundo estivesse sorrindo, calmamente e relaxadamente. Domingo à noite, as segundas-feiras e terças-feiras, de uma semana de trabalho, têm um sentimento muito pesado.

28. Não vai optar por comprar antiguidades, vintage ou coisas em segunda mão: qualquer coisa que tenha sido pré-propriedade, carrega a energia do proprietário anterior. Um empata vai mesmo preferir ter um carro ou uma casa nova (se eles estiverem numa situação financeira que lhe permita fazê-lo), sem energia residual.

29. Sente a energia dos alimentos: muitos sensitivos não gostam de comer carne ou aves, pois eles podem sentir as vibrações do animal (especialmente se o animal sofreu), mesmo se eles gostarem do seu sabor.

30. Pode parecer mal-humorado, tímido, indiferente, desconectado: dependendo de como um empata se sente, isso irá influenciar com que cara eles se mostram para o mundo. Eles podem ser propensos a mudanças de humor e se eles captaram energia muito negativa aparecerão calados e insociáveis, parecendo mesmo miseráveis. Um empata detesta ter de fingir ser feliz quando está triste, isso só aumenta a sua carga (torna o trabalho no sector de serviços, quando é preciso fazer o serviço com um sorriso, muito desafiador) e pode fazê-los sentir como que se escondendo debaixo de uma pedra.


Se você pode identificar-se com a maioria ou com todos os itens acima, então você é definitivamente mais um empata. Os sensitivos estão a ter um momento particularmente difícil, no momento presente, captando todas as emoções negativas que estão a ser emanadas para o mundo a partir da população que sente as dificuldades da sociedade atual, por todo o mundo.


Por Alcino Rodrigues

Fonte: http://serunico.wordpress.com





_____________

Lisa Teixeira
Setembro / 2014







domingo, 28 de setembro de 2014

Abertura do portal estelar: A maior época na história humana e reunião das tríades dentro dos grupos de almas


A humanidade esteve em determinados momentos de épocas anteriores da sua história, em que o coletivo parou diante de portais das próximas dimensões e em seguida, deram um passo através deste portal, ou foram deixados para trás. Isso aconteceu antes nas civilizações de Lemúria e mais tarde na Atlântida, sempre houve momentos em que os caminhos mais elevados e os estados evolutivos mais elevados podiam ser alcançados, mas em seguida, as tendências autodestrutivas que assombraram a humanidade desde a primeira vez, reemergiam.

Por isso, foi declarado que desta vez isso não seria permitido, foi declarado que desta vez trabalhadores da luz suficientes seriam ativados, que pudessem passar por esses portais e depois trazer essas oitavas necessárias de elevação que permitiria a nova Terra realmente ascender, sem interferência externa. Muitas almas altamente evoluídas então se ofereceram para ajudar o planeta nesta nova época, garantindo a ancoragem completa e o florescimento da nova Era de Ouro.

A fase de transição então agora começou, a fase em que o velho está abrindo caminho para o novo e agora as frequências e vibrações do planeta estão passando por atualizações imensas, com isso a melhoria da humanidade está acontecendo simultaneamente. Essas atualizações têm acontecido através da limpeza contínua feitas pelas energias das explosões solares amplificada pelo grande Sol Central, pelo Sol do mundo interior e também pelo Cinturão de Fótons que o nosso sistema solar se alinhou e está ajudando a ampliar ainda mais as mudanças de energias.

Como a Terra está se movendo para oitavas superiores de frequências e vibrações, isso vai afetar todas as formas de vida no planeta. Alguns chamam isto de ascensão, mas ascensão significa essencialmente se mudar de uma oitava do ser, para oitavas superiores do ser, cada oitava é composta por 12 níveis de estados dimensionais, com o 13º nível sendo a plataforma para obter as chaves, códigos e o impulso que leva ao próximo portal da próxima oitava do ser.

Agora é imperativo a alma tornar-se consciente do seu maior papel em toda essa renovação da humanidade, por mais que uma alma seja pura energia que carrega dentro de si certas frequências e vibrações que formam os padrões de alma e vibram em determinados acordes tonais e cores de alma. Quando estes então são amplificados até certo nível, a alma então está pronta para acelerar a sua frequência e vibração, começando a tocar em todas as suas outras partes da alma e se unir como uma só, intensificando então ainda mais a união com a sua mônada inteira ou grupo de alma e depois amplificando ainda mais.

Alguns grupos de alma fazem parte de um grupo ou conjunto maior de super alma e estes então formam 144 000 desses grupos de almas dentro das oitavas da alma central, pode-se comparar isso a um tipo de confederação de grupos de almas que trabalham em conjunto ou em conjunto umas com as outras e fazem parte de um padrão cósmico global dentro do quadro maior dos padrões de almas criativas cósmicas.

Não é por acaso que chamas gêmeas estão sendo puxados juntas, há um imenso trabalho mais elevado neste momento e será ampliado nos próximos meses e anos, é a chamada para a etapa de muito mais serviços e um em que estamos realmente lá em serviço altruísta e nunca para auto serviço. Também não é por acaso que as famílias de alma estão sendo puxadas juntas e as almas que sempre trabalharam juntas no núcleo de atribuições especiais. Por exemplo: alguns desses núcleos não só incluem as tríades formadas dentro de uma alma, como de 12 a 13 chamas, que também constituem o núcleo da tríade dentro da tríade dentro da tríade.

Esta é a tríade sagrada sobre a qual toda a criação se baseia: Isis, Osíris, Hórus. Essas tríades são consideradas extremamente sagradas e santas, encarnaram para trazer mudanças maciças nas oitavas de consciência do planeta, foram estabelecidas em conjunto nos últimos anos e começarão a trabalhar em conjunto, as chamas gêmeas dentro dessas tríades agora combinam suas chamas sagradas em total dedicação a um serviço mais elevado. O grupo de almas mais envolvido com isso são os iluminados e eles são o núcleo das almas que têm um trabalho imenso a fazer aqui.



Eles trabalham em conjunto com os seres amados, as graças e estes por sua vez, formam uma tríade para estes grupos de almas que formam uma tríade dentro dos maiores 144 000 grupos de alma. Todas essas almas tem que acordar para o que está lá no fundo delas e precisam intensificar os trabalhos no serviço e em maior ativação de almas que possuem chaves e códigos coletivamente importantes que devem ser utilizados nestas oitavas superiores do ser.

Novamente, ninguém mais do que os iluminados detêm as chaves e códigos centrais, eles são um grupo em particular que assumiu o imenso trabalho a este respeito, eles assumiram a responsabilidade da liderança, eles assumiram o manto da integridade, da verdade e da pureza absoluta de intenções. Então estas almas vão saber se elas se enquadram nesta categoria, porque algo dentro delas irá ressoar com isso. A nova Era de Ouro é a era de viver TOTALMENTE PARA A ALMA e verdadeiramente viver no interior do coração e da alma.

É imperativo que a alma acorde para si mesma e sua maior missão e propósito de alma, se ainda não tiver feito isso. Quanto mais a alma é ativada profundamente dentro, mais as energias do coração se abrem e o sol do coração é ativado, ela por sua vez é ativada pelo Sol Central trazendo as oitavas superiores de frequências, transmitidas através do coração cósmico e do coração da Terra para o coração da alma, novamente, o coração Cósmico, o coração da Terra e os centros de energia do coração humano formam uma tríade sagrada, atenção vocês para isto !

A Era de Ouro tem no seu cerne o núcleo do SOL, o coração do Sol. Desperte vós, pois para a imensidão da época, a maior época na história da humanidade ! Tal como nunca antes aconteceu e está trazendo a elevação em massa das frequências e vibrações, como esta Terra nunca conheceu !



©Judith Kusel
Origem: judithkusel

via: http://portalarcoiris.ning.com/



A Luz é Invencível




____________

Lisa Teixeira
Setembro / 2014

domingo, 21 de setembro de 2014

25 características que você pode encontrar naqueles que estão despertando


Não há dúvida de que a Terra está evoluindo espiritualmente, as pessoas estão experimentando mudanças intensas dentro de suas vidas, no trabalho, nos comportamentos e nas relações pessoais, muitos estão despertando a uma taxa que só pode ser descrita como fenomenal, então como vamos saber se estamos despertando ?

Aqui estão 25 características comuns que você pode encontrar em si mesmo e nos outros. Alguns de vocês podem sentir coisas que não nesta lista e eu encorajo você a compartilhar suas experiências nos comentários abaixo, todos nós somos únicos e muitos de nós estamos experimentando fenômenos que são difíceis de explicar neste momento, estamos todos aprendendo uns com os outros.

1. Estar em locais públicos é por vezes esmagador, desde que os muros entre o nossos EU e o outro estão se dissolvendo, nós realmente ainda não aprendemos a distinguir entre a energia de outra pessoa e a nossa, o humor geral da multidão é semelhante a um rebanho ou negativo, podemos sentir isso de forma aguda e podemos sentir como se retirasse o nosso próprio espaço privado, quando tivermos recarregado nossas baterias com a meditação, passando um tempo na natureza, longe de outras pessoas ou simplesmente sentados em contemplação silenciosa, estaremos prontos para ficarmos com as massas novamente, nos relacionamentos pessoais muitas vezes sentimos as emoções da outra pessoa como nossa, é importante ter presente um maior senso de empatia, mas temos de aprender a permitir as emoções de outra pessoa respeitando-as e mantendo nossa empatia, mas, percebendo que nem todas as emoções nos pertencem, a influência social pode atenuar a nossa própria sabedoria inata.

2. Entendemos o nosso paradigma atual mais do que entendemos a nós mesmos, vemos o grande quadro e nos maravilhamos entendendo a dualidade do nosso mundo incluindo porque a consciência de polaridade nos trouxe até onde estamos hoje, nós não vemos mais escolhas de vida como certo ou errado, bom ou mau, apenas escolhas definidas pelas frequências neutras que mais tarde se definem, a unidade da consciência é o que nos permite espalhar a mensagem da CONSCIÊNCIA DA UNIDADE de toda a humanidade o que nos permitirá curar nossa divisão e alterar a miséria dos seres humanos para a abundância dentro de uma comunidade global cheia de amor um para o outro e não, tendo medo um do outro.

3. Sabemos das coisas sem ter que entende-las intelectualmente pelo que é chamado de consciência intuitiva, temos momentos “a-ha” e percepções que podem explicar algumas das teorias mais complexas ou fenômenos do mundo, algumas das mentes mais brilhantes do nosso tempo apenas “sabem”, adeptos e sábios muitas vezes tiveram acesso a informações de estados superiores de consciência depois de meditarem ou estarem na presença de um indivíduo mais consciente, isso está acontecendo por mais pessoas com mais frequência, conforme nós confiamos na nossa intuição mais vezes ela se torna cada vez mais forte, este é um tempo de “pensar” com nossos corações mais do que com nossas cabeças, nossa coragem não vai mais ser ignorada, nossos sonhos estão se tornando premonitórios e finalmente os nossos pensamentos conscientes serão também.

4. Nós reconhecemos nossa imperfeição e como é bonito ser uma versão imperfeita do nosso verdadeiro EU, nós prosperamos ao desafiarmos só a nós mesmos e não através da concorrência em detrimento do outro, especialmente porque não temos necessidade de julgar aqueles que estão exatamente onde eles precisam estar.

5. Assistir televisão ou a maioria dos principais meios de transmissão incluindo jornais e muitos filmes de Hollywood é muito desagradável para nós, à mentalidade que cria muitas das programações na televisão e no cinema é abominável, eles mercantilizam as pessoas e promovem a violência, eles buscam reduzir a nossa inteligência e entorpecem a nossa resposta empática natural para alguém com dor.

6. Já não temos a necessidade de anexar o nosso amor às coisas materiais, entendendo que isso só leva à miséria e não nos ensina a amar a nós mesmos e aos outros, esta mentalidade só leva a nova aquisição de mais coisas, embora as coisas também são parte da consciência elas não permitem que os seres humanos acelerem a consciência de massa necessária para mudar o mundo, só o amor por nós mesmos e pelos outros pode fazer isso, o amor é conhecer o merecimento e a dignidade de todos, somos amados incondicionalmente pela criação que podemos até mesmo escolher acreditar que não somos amados.

7. Mentir para nós é quase impossível, podemos não saber qual é a verdade exatamente que o outro está retendo mas podemos dizer que algo não está certo, sabemos também quando alguém tem outras emoções dor, amor, etc e não está expressando, os outros são um livro aberto para nós, mesmo que não sejamos treinados em contra inteligência, estamos apenas observando e conhecendo embora possamos perceber os sinais físicos, podemos olhar nos olhos de alguém e perceber o que está sentindo.

8. Podemos ter sintomas de suor frio, assim como os homens que sentem a doença de manhã quando suas esposas estão grávidas, dores de simpatia seja física ou emocional é algo que experimentamos muitas vezes, temos a tendência de absorver a emoção através do plexo solar considerado o lugar da “emoção” é no estômago, de modo que aprendemos a fortalecer este chacra central, às vezes podemos desenvolver problemas digestivos, o aterramento na terra pode ajudar a restabelecer o nosso centro emocional, andar descalço na terra é uma ótima maneira de se aterrar.

9. Nós tendemos a torcer para o azarão, os sem voz, aqueles que foram abatidos pela matrix, etc, nós somos pessoas muito compassivas e estes indivíduos marginalizados muitas vezes precisam de mais amor, as pessoas podem sentir os nossos corações cheios de amor mesmo sendo completos estranhos, muitas vezes contam-nos as suas histórias de vida ou se aproximam de nós com seus problemas, mesmo não querendo ser uma lixeira para as questões de todos, somos um bom ouvido para aqueles que resolvem seus problemas a seu maneira.

10. Nós não sentimos a necessidade de despertar todas as pessoas que vemos, em algumas frases podemos interpretar o seu nível de conforto nas discussões relativas à consciência, quando necessário plantamos uma semente e se ela está destinada a crescer ela vai, entendemos que a tentativa de despertar aqueles que não estão prontos é tóxica para as suas sensibilidades.

11. Se não aprendermos a estabelecer limites adequados podemos nos cansar facilmente ao absorvermos as emoções de outras pessoas, energias vampiras são atraídas para nós como moscas no papel, por isso temos de ser mais vigilantes na proteção de nós mesmos, às vezes.

12. Estamos todos nos tornando curadores, nós naturalmente gravitamos em torno de campos de cura, acupuntura, reiki, Qi-Gong, yoga, massagem, parteiras, etc, são campos muitas vezes em que nos vemos dentro, sabemos das necessidades coletivas serem curadas e assim nós tentaremos nosso melhor para oferecer a cura sob a forma que estamos mais atraídos, nós também afastamos de nós mesmos as formas “tradicionais” de cura, preferindo alimentos naturais, ervas e medicina holística como maneiras de curar nossos males.

13. Nós vemos as possibilidades antes dos outros fazerem, igual a quando a igreja disse que Copérnico estava errado e ele manteve sua teoria heliocêntrica, nós sabemos o que as massas se recusam a acreditar, nossas mentes estão anos-luz à frente.

14. Somos criativos, nós cantamos, dançamos, pintamos, inventamos, ou escrevemos, temos imaginação surpreendente.

15. Aceitamos plenamente que só podemos atrair o que está dentro do nosso campo vibracional, não há experiências que podemos obter na forma física sem atrai-las do ponto de vista vibracional, isso inclui as experiências mais terríveis e as mais bonitas, o que estamos aprendendo a fazer é aceitar relacionamentos e experiências pelo que eles são, as pessoas e as experiências estão servindo como reflexões para nos ensinar algo sobre nós mesmos.

16. Nós não questionamos o que é o amor pelo que ele é ou como ele se apresenta, sabemos que ele está em todos os lugares, em todos e em tudo, que permeia tudo e é infinito.

17. Exigimos mais solidão do que a média das pessoas.

18. Poderíamos nos cansar com facilidade, mas somos realmente bons em entreter a nós mesmos.

19. Nós estamos passando um tempo difícil fazendo coisas que não queremos fazer ou realmente não gostamos, nós realmente acreditamos que a vida era para ser uma expressão de alegria então porque desperdiçá-la fazendo algo que você detesta ? Nós não somos preguiçosos, somos exigentes.

20. Estamos obcecados em trazer a verdade à luz.

21. Nós vivemos sem medo de nada, todas e quaisquer mudanças que vem não importa se elas são percebidas como negativas ou dramáticas sobre a nossa Terra estão sendo projetadas por nós, passamos do ponto de retorno e a Terra está ascendendo para um estado superior de consciência, nada vai pará-la agora.

22. Nós não podemos controlar o tempo, nossa imaginação muitas vezes foge conosco e um dia podemos sentir como um minuto, uma semana, um dia.

23. Nós abominamos a rotina.

24. Nós muitas vezes discordamos das autoridades (por razões óbvias), algumas pessoas chamam isso de “anarquia”, sem uma verdadeira compreensão do que essa palavra ou nossos governos realmente são.

25. Nós somos gentis mas se você for egoísta ou rude, não vamos gastar muito tempo com você nem encontrar uma desculpa para não ficar com pessoas que são obcecadas com elas mesmas, nós não “ficamos” com as pessoas que são insensíveis aos sentimentos ou pontos de vista de outras pessoas. 





@Josh Richardson ©2014 Solange Christtine Ventura http://www.curaeascesao.com.br
Obrigado por incluir o link do website quando compartilhar esta Mensagem com outros.




Fonte: http://www.curaeascensao.com.br





______________

Lisa Teixeira
Setembro/2014

sábado, 20 de setembro de 2014

A Conexão entre Almas e Corações


Existe um momento em que, desapercebidamente, paramos nossos afazeres e nossos olhos (as janelas da alma) se fixam em um ponto qualquer. É o momento em que os pensamentos assumem o controle e nossa mente começa a desenhar diante dos olhos a lembrança de fatos, lugares, circunstâncias ou pessoas. Às vezes, essa lembrança cria em nós temores, outras vezes nos induz a sorrir discretamente, e em outras, somos tomados por uma estranha “saudade do que ainda não foi”.

A alma - que possui o registro de tudo o que somos pelas sucessivas vidas de forma aglutinada neste corpo - então, começa a assumir o controle. Esse momento que nos remete da dureza do presente para a suavidade de um passado gracioso, sorrateiramente, começa a nos transportar para uma espécie de futuro de possibilidades, onde nossos pensamentos viajam por cenas como aquelas dos filmes em que a câmera se fixa no olhar do personagem enquanto, em segundo plano, ele vive as experiências mágicas das conexões com o outro – seja do que foi, ou do que gostaria que fosse.

Quantas não são as vezes em que nos conectamos com o outro sem nem ao menos percebermos que estamos “on line” no pensamento? Falamos mentalmente com as pessoas, proferimos discursos belíssimos no pensamento, fazemos declarações de ódio ou de amor (prefiro as de amor) supondo como seria se aquelas palavras fossem ouvidas pelo outro, ensaiamos a confabulação mais intensa simulando como seria se tudo aquilo fosse dito, ou melhor, se tudo aquilo fosse ouvido pelo outro, sem nos darmos conta que, de algum modo, e por algum motivo inalcançável à inteligência dos céticos, o outro recebe aquela mensagem na alma.

As almas mais sensíveis sabem: a sonoridade das palavras é apenas um elemento coadjuvante. O coração sente. O ódio ou o amor que envolve as criaturas (e eu prefiro o amor) se faz entender pela sua simples existência. Você já se deparou consigo mesmo(a) exercitando discursos que nunca conseguiram ser reproduzidos “na hora H” com a fidelidade das palavras ditas na “preparação”? Mas você já se deu conta que muitas vezes não é necessário que nada seja reproduzido porque a mensagem inicial foi assimilada mesmo quando você pensou estar só com seus pensamentos ensaiando o momento?

O fato é que dependendo “do que” e “para quem”, as palavras do “ensaio” já foram percebidas e recebidas pelo destinatário com uma clareza que só perde para os discursos mais eloquentes e objetivos. No momento em que nossos olhos se fixam naquele ponto qualquer e nossa mente começa a desenhar enredos de passado, presente e futuro, nossa energia emite ao universo o maior de todos os chamados: o da alma, que sem explicação aparente, ou motivo humanamente justificável dentro dos convencionalismos sociais, faz ecoar pelo cosmo os silenciosos gritos de dor ou de amor (e eu prefiro os de amor) que não conhecem distâncias, e muito menos barreiras físicas, e sempre, invariavelmente e independentemente de qualquer nível de crença, chegam até o outro.

Coração conversa com coração. A verbalização é apenas o aval para o gesto de repudio ou de aconchego (e eu prefiro o aconchego) que por um motivo “misteriosamente óbvio” faz com que você “pré-viva” todas as emoções daquele contato, antes mesmo que ele aconteça de fato. E se vai acontecer ou não, pouco importa – embora importe. Mas o que faz mesmo a diferença é saber que quando você se conecta ao coração do outro, olhar no olho e se fazer ouvir com a voz, é apenas uma forma de registrar na história aquilo que os corações já sentiram, seja um manifesto de violência ou de amor (e eu prefiro os de amor).

As almas se conhecem e conversam entre si. E aquilo que você emite, invariavelmente chegará ao outro. Um tapa na face, ou um abraço interminável, são apenas formas de nos certificarmos conscientemente de algo que no plano astral, já se manifestou. Sua violência tresloucada ou sua inexplicável sensação de simpatia vai envolver o outro. Talvez ele tenha menos sensibilidade para perceber, talvez tenha mais, mas independente disso, o espírito sempre saberá perceber aquilo que as palavras não conseguirem – ou não puderem – verbalizar. Eis o mistério mais belo dos encontros e reencontros: quem os vive, os sente, sem precisarem de “provas”.

por Anderson Coutinho






Origem: STUM
Fonte: http://portalarcoiris.ning.com





_____________

Lisa Teixeira
Setembro / 2014